Cineasta se esforça para mudar o autismo representando nos filmes

Colin Goldman, um roteirista cujo filho está no espectro do autismo, tem a intenção de mudar a maneira como personagens autistas são representados nos filmes. Goldman disse que normalmente autismo é representado através de um “garoto peculiar que, você sabe, gosta muito de foguetes ou resolve códigos para a CIA ou algo parecido”, mas que na vida real, os papéis são bem diferentes.

Ele quer elaborar filmes para representar as pessoas autistas na sua vida quotidiana, e não apenas como tipos “gênios”. Depois de se tornar pai de um menino autista, Goldman foi inspirado a escrever o filme “Po”, que segue o relacionamento entre um menino da sexta série chamado Patrick (que prefere ser chamado de “Po”) e seu pai, depois de “Po” perde a sua mãe para o câncer.

espectro do autismo
A perda de uma mãe (e esposa) pode fazer qualquer relação entre pai e filho se tornar difícil, mas com autismo pode ser ainda pior. “Po”, como muitos indivíduos com autismo, tem dificuldade em expressar suas emoções que eventualmente provoca um racha entre o pai e o filho.

Goldman espera que o filme possa ensinar lições valiosas na criação dos filhos, especialmente para aqueles com crianças com necessidades especiais. Ele disse sobre como esmagadora pode ser para os pais quando eles percebem as suas expectativas para os seus filhos pode não ser cumprida, e aconselha os outros a perceber que uma criança é a sua própria pessoa.

“Sua definição de felicidade não é a definição do seu filho de felicidade”, disse ele, acrescentando: “meu filho, ele é a pessoa mais feliz em todo o mundo e um monte de coisas.  “Ele é só alegria.”

Esta é a mensagem que Goldman lutou duro para trazer para a tela grande.

Veja o Trailer:

Gi FerroViver Autismo
Combatendo o Preconceito com Informação.

Sobre Gi Ferro

Sou ativista pela causa do Autismo com a finalidade de Combater o Preconceito da melhor forma possível, que é levando informação pertinente a sociedade. Sou Autora e Diretora da Instituição Viver Autismo e mãe de duas Autistas.

1 comentário

  1. Nilma

    Bom dia
    Gostaria de saber como adquirir a carteirinha do Autismo, pois tenho um filho que é Autista.
    Desde já agradeço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *